pt  |  en  |  es  |  fr
Área restrita -Entrar Quem Somos | Eixos temáticos | Equipe | Links | Contato
comentários

Luiz Clovis Belarmino - Pelotas

Senhores, parabéns pelo conteúdo e disponibilização de resultados de estudos sobre políticas públicas para a agricultura. Gostaria de aceder e/ou receber notícias sobre os atuais e futuros conteúdos, para fins de uso nas minhas atividades de socioeconomia na Embrapa. Agradeço pela atenção e consideração. Abraços

Ir para a lista completa

Faire science à part - Politiques d’inclusion sociale et agriculture familiale en Argentine
Faire science à part - Politiques d’inclusion sociale et agriculture familiale en Argentine
O pesquisador do OPPA, CIRAD e professor visitante do CPDA/UFRRJ, Frédéric Goulet, acaba de lançar seu livro sobre agricultura familiar argentina. Confira abaixo um resumo em português da obra publicada em francês pela Editora Presses Universitaires de Liège:

As tecnociências são por vezes acusadas de evoluir na sua torre de marfim, sem ter em conta os grandes desafios que as sociedades enfrentam. Como os estados e as políticas públicas podem promover e organizar essa aproximação entre a ciência e a sociedade? E que papéis os pesquisadores e engenheiros podem desempenhar nesses desenvolvimentos?

Do ponto de vista de uma sociologia política da ciência e tecnologia, este livro tenta fornecer respostas a essas perguntas. Nos leva à Argentina nos anos 2000, explorando as dinâmicas que acompanharam a promoção da pesquisa para a inclusão social de grupos vulneráveis. Em particular, analisa iniciativas que têm buscado orientar a pesquisa agrícola em favor da agricultura familiar, conceito que incorpora pequenos produtores que têm sido negligenciados pelas políticas públicas e avanços tecnológicos.

Esta pesquisa analisa a dinâmica e os efeitos dessa mobilização na interface entre as esferas política e científica. Mostra como o desafio de reforçar a utilidade social da pesquisa chegou a questionar as fronteiras entre comércios e especialidades dentro das organizações científicas e técnicas. Também destaca os debates em torno da tentação de tratar os grupos vulneráveis "separadamente", embora o objetivo declarado seja promover sua inclusão na sociedade. Este livro abre caminhos para pensar sobre as formas contemporâneas de articulação entre ciência e política e propõe uma análise original das políticas científicas adotadas pelos governos de esquerda na Argentina durante os anos 2000.

Clique aqui para mais informações e compra

Lista completa

Apoio
CPDA Universidade Federal de Santa Catarina CNPq Faperj Cirad IICA NEAD Ministério do Desenvlvimento Agrário Brasil